segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

19/12/2010 {23:25}

Que saudades de você
Saudades de algo que nunca existiu
Saudades de algo que nunca tivemos
Saudades do cheiro que não senti
Saudades do toque que não toquei
Saudades do beijo que não dei

Que saudades daquele momento
Corpos a centímetros de distância
Olhos nos olhos
Bocas querendo se encontrar
E nos encontros e desencontros dessa vida
Nos encontramos
E ao mesmo tempo desencontramos
E você partiu
E me deixou a saudade
Saudades do momento
Saudades do que poderia ter acontecido
Saudades do que não existiu
Saudades de você!

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Agora, eu poderia escrever versos mais tristes que a própria noite...

domingo, 28 de novembro de 2010

Antiga.... (Janeiro de 2000)


Somente por amor,
A gente viaja.
Somente por amor,
A gente se queima
No fogo da paixão.
Somente por amor
A gente fica sem ação.
Somente por amor,
A gente se deixa levar.
Somente por amor
Se enlouquece.
Somente por amor,
A gente vive,
A gente morre.
Somente por amor,
A gente se afoga no mar da ilusão.
Somente por amor,
Eu e você, juntinhos aqui
Você e eu, curtindo o prazer
Eu... paixão
Você... desejo
Somente por amor!

25/11/2010 {00:50}


Percebi agora como sou impotente
Sem você
Como já fiz de tudo pra te tirar
Da minha vida
E numa palavra, numa música
Você volta com força total
Daí percebo
Que todo meu ataque de isteria e ciúmes
De gritos e cartas rasgadas
De coração dilacerado
De expulsar você de casa e da minha vida
Que tudo foi em vão
Porque agora que me vejo aqui
Perdida na escuridão deste quarto
Ma imensidão desta cama
Eu só queria você
Só o seu amor
Só as suas carícias, beijos e abraços...
Só sua presença
Me faria sair desse labirinto
De desespero no qual me encontro
E entre lágrimas e soluços
Te chamo, te clamo, te amo...
Fica comigo!

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

...


No meio do nada, eu.
Em meio a tudo, na singularidade de cada uma das milhões de palavras

No meio do vazio,

Com luzes perdidas,

Ponto a ponto,

Tecendo a grande teia do ser,

Do nada se!

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Solidão é...


Estar em meio a uma multidão e sentir-se só.
Estar em meio a grandes alegrias e sentir-se triste.
Ter mil e uma idéias e não poder por em pratica nenhuma delas.
É viver só por viver
É sorrir só por sorrir
É chorar só por chorar
E não ver nas pequenas coisas,
Grandes porções de felicidade
É ter o mundo,
Ter tudo,
Menos você!

(Nov. 2000)

23/11/2010

"São essas coisas que acontecem, que me deixam cada vez mais insensível ao amor!"

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

19/11/2010 {01:02}


Eu amo você!
Ou o certo seria dizer,
Eu ainda amo você?!
E isso está acabando comigo!
E essa sua indiferença
Dilacera meu coração!
Por que você me fez apaixonar?
E agora, mal fala comigo!
Estou parecendo aquelas adolescentes
Que se apaixonam a primeira vez
E que morrem por amor
E que sofrem de maneira a não se comparar com qualquer outro sentimento
E que chora copiosamente
Por saudades
Por despreso
Por alegria
Por ignorar
Por amor
Pela falta que você faz!
Eu tenho mais ódio
É de mim
Que avisei,
Que me avisei
Que se me apegasse a você
Quem iria sofrer no final, seria eu
E hoje estou sofrendo
Da maior dor que é a falta que você me faz
Que é ser ignorada por você
Ai... que ridículo, tantas mulheres sentem
E falam a mesma coisa
Mas é que daqui,
Olhando pra você
Sem poder te sentir
Percebo que minha vida é vazia
Que deixei-me esvaziar
Que nem ser quer teu boa noite irei receber
E assim continuarei
Vagando... e vagando... e vagando...
Nesse universo sem estrelas
De apenas repetições
Da declaração de amor, que pra ti
Havia preparado pra hoje,
Mas que morreu junto ao meu coração
E aqui jaz pobre, triste e sentido...

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

11/11/2010 {00:58}


Já fui do céu ao inferno com você
E essa lagrima que agora rola em meu rosto
Serve somente pra selar
Tudo o que sinto por você!
Meu paraiso repleto de doces minutos

Escutando simplesmente a tua voz

Meu calvário repleto de dor e angustia
De um ciume que corrói a minha alma

Um céu repleto de estrelas e sonhos

Construidos pelos nossos desejos
Meu inferno de ódio
Pelo que você me faz...
Meu céu e meu inferno
Meu paraiso e meu calvário
Meu eu que não mais existe
Pois não mais me sinto em céu
Me sinto apenas abandonada

Numa imensidão de dúvidas

Do nada e do tudo
Das suas atitudes
Das minhas reações
Apenas perdida
Num pequeno espaço de vida
Do que se resume a minha vida!

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

05/11/2010 {:}


Eu me traio
Só é isso o que tenho a dizer nesse exato momento!
E mais,
Acabo de me trair
Em atos, palavras e pensamentos!
Acabo por me trair em simplesmente pensar em você
Quando conscientemente
Sei que não era algo q deveria ser feito!
Eu me traio
A cada vez que tenho noticias suas
A cada momento que seu nome aparece em minha frente
A cada vez que olho o telefone, e pra ti não posso ligar.
Eu me traio pelo simples fato de querer você!
Porque passo um terço do meu dia jurando pra mim mesma
Que quando vc aparecer
Não vou nem olhar pro seu rosto
Que quando seu nome surgir diante de meus olhos
Nem sequer vou te dar atenção
Mas quando tudo isso acontece
Passo outro terço do meu dia
Implorando ao meu coração
Que respeite a minha decisão
E assim, finja que vc não existe.
E por fim
No ultimo terço do meu dia
Não resisto
Caio em tentação
Falo com você
Grito seu nome
E ainda sou capaz de te falar o que és importante pra mim!
ME TRAIO!
Com todas as letras maiusculas
Pra destacar, como reajo diante de te.
Acabo sempre me traindo, quando estou perto de ti!

domingo, 31 de outubro de 2010

05/09/2010 {16:27} Recife/Marco 0

Nunca me senti tão sozinha

Nunca me senti tão longe do mundo

Talvez solitária

Talvez confusa

Talvez inquieta

Mas nunca me senti tão sozinha...

Só que dessa vez

Esse estado não me amedronta

Estou em paz

Eu vivo em paz

Perdida nos meus pensamentos

Do mesmo jeito que me perco

Olhando esse horizonte

Afogando-me em meus sentimentos

Da mesma maneira

Que me afogaria nesse mar

Me sinto só

Porém protegida

Protegida nos braços do vento

Envolta pelos raios do sol

Afagada pela brisa do mar

Acarinhada pelo barulho das ondas

Segura pela fortaleza dos arrecifes

Me sinto só, enfim...

Me sinto completa, por fim...

Aqui

No melhor lugar onde poderia estar

Só...

Comigo...

Em mim...

terça-feira, 26 de outubro de 2010

26/10/2010 {17:08}


Quando um dia achei que
Um sorriso fosse a ultima coisa
Que apareceria em minha face
Quando não mais achei
Que meus olhos brilhariam
De alegria
Qua não mais acreditei na esperança
De dias melhores
Quando não mais acreditei no amor
Você simplesmente apareceu
Com esse seu jeitinho de menino
Sorriso encantador
Atitude de homem
E me mostrou que a vida ia mais além
E que a gente pode ser feliz
Mesmo com os acontecimentos
Avassaladores
Devastadores
Arrasadores
A gento pode ser realmente feliz
Nem que seja por um unico instante
A gente pode sorrir
O olho pode brilhar
O amor pode existir
E o coração pode ter paz!

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

25/10/2010 {05:07}

Uma lágrima rola em meu rosto
E não sei explicar o que sinto
E não sei explicar o que aconteceu
E não sei explicar onde começou
E o pior,
Não consigo saber onde errou!

Outra lagrima percorre meu rosto
E de repente eu abro os olhos
Rezando pra tudo ter sido apenas um sonho
Ou pesadelo, dependendo do ponto de vista
E percebi que a dor ainda corroía o meu peito
O nó ainda estava na minha garganta
O vazio ainda existia em minha alma
E tudo tinha sido verdade
E mais lágrimas rolaram...

Na verdade, são quatro horas da manhã
E não consigo mais dormir
Além de dor e lágrimas
Meu pensamento não me deixa em paz
Você não me deixa em paz
A vida não me deixa em paz
E amanheço meu dia
Debruçada sobre o teclado do computador
Tendo ao lado, uma taça de vinho barato
Um rosto inchado de tantas lagrimas produzidas
Lagrimas estas que se misturam ao calice
E percebo que meu vinho virou sangue
E eu não pude evitar!

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Recife – 05/09/2010 {Ás: 03:43}


A cidade não para

As ruas estão movimentadas

Carros vêm, outros vão

Pessoas caminham na calçada

Eu aki na janela desse quarto andar

E já são quase duas da manhã...


A cidade continua agitada

Parece que é apenas o inicio de uma noite

Ébrios gritam canções de amor

Enamorados se abrigam no mínimo intervalo de paredes

Fugindo de olhares indiscretos

Que flagram um instante de amor fugaz

Pessoas se entorpecem

Buscando uma forma rapida de fugir

E já são quase três da manhã...


Ainda existem pessoas nas calçadas

Não mais aquelas que passavam

Com toda pressa da volta pra casa

Ainda existem pessoas nas calçadas

Agora são aquelas que vivem na noite

Que vivem numa vida boemia

Ainda existem pessoas nas calçadas

E já são quase quatro da manhã...


Os carros ainda percorrem as ruas

Agora em menor quantidade

A rua já não está tão movimentada

Pelos amantes da noite

Estes já estão caidos pelos cantos

Ou entregues ao primeiro ponto

Ponto de acolhimento, de compreensão

O primeiro bar a ser encontrado

Que e justamente o que acolhe

E entregues ao primeiro realizar de desejo

Que a vida os oferecer

Todo aquele clima melancolico

Dá lugar a uma outra agitação

Uma agitação sem graça

Do dia-a-dia

Pois já são quase cinco da manhã...


E uma noite se passou

E eu dessa janela a observar

A ver a vida passar

Nem me dando conta do fato

De que ao mesmo tempo

Que passa a vida dos outros

A minha também está a passar

E já são quase seis da manhã...

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Recife – 04/09/2010 (Ás: 01:05)



E eu aqui

Perdida na imensidão dessa cidade

Presa nas quatro paredes que me enjaulam nesse quarto de hotel

Imersa nos meus próprios pensamentos

Insanamente perdida em você!


Nãnãnãnãnã... Nãnãnãnãnã...


Tava ouvindo uma musica agora

Me lembrei de você

E de tudo o que vivemos

E não vivemos

E tivemos e ainda não tivemos

E não tivemos e ainda vamos ter

Ahhhhh

Me lembrar de você é quase que esquecer de mim

É esquecer de mim

Quase que por inteira

É esquecer de mim por você

É ser você, sem pensar em mim

É...

Lembrar de mim, pra ter você

Pra lembrar da sensação maravilhosa de te ter

E da pior sensação... não te ter...


E eu continuo aqui

Perdida

Presa

Enjaulada

Imersa

Insana

Sozinha

Vagando nesta noite

Agitada lá em baixo

E vazia cá comigo!!!

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Saída do VibeFlog


Eu queria ser assim...

Não ter que sofrer, chorar, sentir qualquer tipo de dor!!!


Por isso, sendo muito egoista

NÃO QUERO SER IMORTAL!

Para não me separar dos meus

Não ver mudanças tão radicais

Nas épocas que virão.


Mas sim

QUERO SER IMORTALIZADA!

Para que mesmo daqui a algum tempo,

Em gerações futuras

Alguem lá do fundo do baú

Retire uma lembrança minha

E imagine...

ELA viveu, chorou e amou!!!

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Saída do VibeFlog



Hj eu tou meio assim...

Kerendo um colo

Kerendo um carinho

Kerendo um abraço carinhoso

Kerendo um beijo sincero...

Hj eu tou meio estranha

Me sentindo só

Me sentindo pó

Me sentindo chorar...

Mas, o mais interessante

É que não sinto tristeza

Eu vejo é beleza

Num olhar

Num sorrir

Num viver

Só que keria um alguem

Pra compartilhar tudo que sinto

E o que me sinto...

É simplesmente SÓ...

Pena que o amor prega peças

Ele mesmo se encarrega de

Acertar e errar...

Viver e aprender

E a pena hj

É que meu amor naum está perto de mim

E eu precisando tanto dele...

MAS A VIDA É ASSIM MESMO....

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Saída do VibeFlog



As pessoas acham que eu sou louca
Que eu exagero nas minhas atitudes
Que eu amo demais...

Confio demais...
Me doou demais...
Acredito demais...
Pois quero te dizer
Que concordo com tudo isso
Não quero viver pela metade,
Só sei viver se for por inteiro.
Só sei amar totalmente,
Me entregar de corpo e alma,
Querer estar a todo momento,
Presente na vida das pessoas que amo!
Não quero ser esquecida,
Pois cada vez que isso acontece,
Eu morro um pouquinho.
Tenho necessidade de carinho, paixão e atenção
E eu sou mesmo EXAGERADA!!!

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

24/07/2010



Essa semana foi o dia do amigo,

Mas o que falar de amizade?

Como ela se faz ou se transforma?

Ah...posso dizer o que representa em minha vida!


A amizade é algo tão simples, tão natural

Que se faz através de uma ação

Ou gesto, ou palavra, ou olhar...

Que se faz ainda na demonstração de defeitos e virtudes...


Amigos são presentes dados por Deus!

Presente sim...

É aquele que a gente tanto deseja,

E que sem nem esperar,

A gente ganha no proximo aniversário!

Posso até dizer, familia a gente tem, amigo a gente escolhe...


E por fim, keria dizer só uma coisa,

Não vou te pedir perdão,

Vou dizer apenas, "Feliz dia do Amigo!"

Os acontecimentos são apenas passos numa longa caminhada,

Uma caminhada chamada amizade!

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

06/08/2010 {02:41}


Agora eu só queria te dizer

Que ainda te amo

Te amo como sempre te amei

Como primeiro, ultimo e único

Com o amor mais belo e puro

Como antigamente.

Ai, como eu te amo e reluto em assumir

Como amo e tento esconder das pessoas

De você e até de mim,

Pq até vinha me enganando

E tentando disfarçar

E não querendo assumir

Mas quando um dia você me lembrou

Que você é uma versão minha masculina

E eu, uma versão sua feminina

Que eu sou você

E você sou eu

Me fez lembrar e acordar

De todo amor que senti e sinto por você.

A minha angustia agora

É que sei que estou te perdendo

Sei que a possibilidade de ter você

Está se esvaindo por entre meus dedos

Sinto que estou perderndo

Sei que estou te perdendo

E com isso estou completamente perdida

Desnorteada

Sem rumo

Sem você...

06/08/2010 {02:28}



Como estou agora

Me sentindo tão perdida

Tão sozinha

Tão desnorteada

Tão sem você!

Ahhhh... como me sinto fraca com você longe de mim

Da força que vc me dar

Por você me achar a mais sonhadora

A tão grande

A tão maior que o mundo

Como eu queria você aqui

Pra que eu pudesse me sentir assim

Como sou especial

Quando estou perto de vpcê

Quando tenho vc em minha vida!

Mas porque você foi embora?

Eu só queria saber!

domingo, 29 de agosto de 2010

28/08/2010 {03:26}


Eu te amo e te odeio
Eu te odeio e te amo
Eu te amo mais do que te odeio
E assim, te odeio mais do que te amo...

Minha vontade agora
É de fazer-te o mal
Ver você sofrer, chorar, caír.
A minha vontade também
É de me aninhar em teus braços
Te amar e te beijar
Como se fosse a primeira vez...

Queria você bem longe de mim
Queria você aqui coladinho a mim
Queria te humilhar
E queria te exataltar e te beijar
Queria você fora da minha vida
Queria você comigo por todo sempre
Queria dizer que odeio
Mesmo te amando
Ou dizer te amo
Mesmo odiando...

Sentimentos antagônicos, não sei
A unica coisa que sei é que
Te odeio mais do que te amo
E assim te amo muito mais do que te odeio!

05/08/2010 {21:49}



Nesse momento

Apenas uma pergunta me vem a mente

Apenas uma indagação é preciso ser feita

Apenas quem é você?

Quem é você que encontrei

Você que conheci e me encantei

Você que que os lábios beijei

Labios doces de mel

Bejos ardentes de forma cruel

Quem é você que desde aquela noite

Não me sai do pensamento

Que tira meu sono

Que me deixa assim

Sem norte, sem direção.

Você que com aquele olhar penetrante

Me conquistou

E ganhou meu coração

Meu olhar

Meus beijos

Minha atenção

Enfim, ao menos ganharia tudo isso

Se eu soubesse quem é você.

Bem antiga (Umas das primeiras que escrevi!)


Quem sou eu?

Quem será você?

Quem somos nós?


Será que somos almas

A vagar por este mundo solitário!


Quem?


Será que somos extraterrestres,

A procura de uma saída deste planeta.


Quem?


Nessa busca inconstante

Que não nos leva a lugar algum

Nessa loucura lúcida,

Nessa insensatez pensada,

Nessa procura do próprio eu,


Quem sou?

Quem és?

Quem somos?

Eis a questão!

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

09/01/2009 {02:25}



Acabei de ler alguns versos
Versos conhecidos

De musica conhecida

Da inesquecível Cassia Eller

E eles diziam

“Eu sou poeta, mas não aprendi a amar!”

Mas como ser poeta

Sem tocar o amor

O amor que toca a todos os demais

Sentimentos

Desde a alegria até a fúria

Da paz ao ódio

Do desejo à insanidade

Todos

Mas todos tocados pelo mesmo sentimento

Tocados pelo amor

Por este sentimento tão magnânimo

E devido a isso

Tão difícil de a si entender

Será que eu sou poeta

E não toco nenhum sentimento

Nem sequer a luxúria de ter meus versos lidos por alguém

Ou pelo desespero por extravasar alguma coisa

Ou pela felicidade obtida ao bailar da caneta sobre o papel

Então digo eu

Eu posso não ser poeta

Mas o amor

De uma maneira ou de outra

O amor

Ele sim eu toquei...

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

08/01/2009 {02:00}


Tu me abraçastes

E daí o mundo acabou

E pra piorar me beijastes

Aí pode dizer que morri

E quando me percebi envolta por seus braços

Tive a certeza de que queria ali a minha eternidade.

E o seu jeito sacana,

Menino, moleque, virado

Querendo muito mais que aquele momento

Querendo quase que ser meu dono

E me transformar em sua mulher

E me presentear com um fim de noite inesquecível

E você com esse jeito tentador

E você desse jeito

De quem quer me levar pro céu

De quem me encontraria até no inferno

E do céu ao inferno

Lá estaria contigo

Só por esse teu jeito

Só por estes teus olhos

Que me mostram sem querer os primeiros passos para o paraíso...

...Paraíso de uma noite de amor com você!

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

08/01/2010 {04:03 }


Ficar com você

Foi hilário

Quase que uma aventura

Até porque a sua companhia

É e foi incrível

Mesmo com toda a sua chatice

Ignorância

Esse jeito de não me toque

Mas foi interessante

Por algumas horas

Me fez esquecer do mundo

Dos meus problemas

Da minha realidade

O fato de ter beijado a tua boca

Ter te abraçado

Te fez algo a mais

Em minha vida

Bem mais que um amigo

Mas alguém que marcou

A minha vida e

A minha história!!!

08/01/2009 {01:50}


Estou vivendo esse minuto

Como se vive o ultimo

O ultimo suspiro!

Estou procurando você

Como se fosse o ultimo

Como se fosse a ultima luz que meus olhos veriam!

Meu ultimo suspiro...

Meus últimos olhos...

Meus últimos beijos...

Meu ultimo você...


Te procurei incessantemente

Em cada rua da cidade

Em casa pessoa que por mim passava

Em cada palavra e gesto

E te procurei até a ultima dose

E te procurei até a ultima musica

E no ultimo verso, da ultima musica

Presa em meu ultimo suspiro, nesta ultima dose de veneno

Em meio a alucinação e a verdade

Encontrei lábios

Os lábios que representavam uma incógnita

Será você ou não?

Será mentira ou ilusão?

A ilusão destes meus últimos momentos!