quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

22/12/2011 {02:08}

Sentir o cheiro da tua pele
O calor de tuas mãos
A força do teu braço
Olhar nos teus olhos 
Que não me passam quem totalmente você é
Parece até que estas lentes que te encobrem,
formam abismos de entendimentos
Não consigo ler você
Não consigo sequer me ler,
Se tão bem me conheço,
Ao teu lado me desconheço
Me perco
Não me reconheço!
Ah... o cheiro da tua pele
Corpo suado, o teu cheiro
Você completamente
E eu aqui sentindo tudo isso
E perdida
E sem saber o que fazer...

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

11/09/2009 {02:03}


Você quis saber 

Como anda a minha vida?
Se já realizei meus sonhos?
Se já construí meus alicerces?
Se já me considero completa?
E eu só faço responder
Que minha vida tá se ajeitando
Que meus sonhos, estou correndo atrás
Que os alicerces são as únicas coisas que herdei de família
E completa? O que é isso?
Não sei ser completa
Minh'alma não é completa
Porque precisa de você!

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

13/11/2011 {02:30}

As vezes é bom desocupar o coração de velhas lembranças, velhas histórias, antigos segredos, recordações e sentimentos...
Esvaziar espaços, não significa dar uma importância menor aos fatos e sim abrir lugar pro novo!


sexta-feira, 11 de novembro de 2011

23/08/2009 {04:20}

Dormi...
Na sensação mais acolhedora
Mais encantadora
Adormeci em seus braços
Sonho ou realidade?
Não sei fazer a distinção
Só sei que adormeci
Envolta por seus abraços
Adormeci
Mas sabia onde estava
Sabia que estava ali
Protegida por você
Da maneira mais natural
Fugaz e sem igual
Adormeci
Porém sentia tudo o que se passava
 Sentia teu olhar a me velar
Tuas mãos a me acariciar
Tua boca... a me ninar
Adormeci
No calor dos seus abraços!

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

07/11/2011 {23:11}


"Você é bom, mas não é o certo...
Você é o gostar, mas não é o amar...
Você é o que eu desejo, mas não é o que eu mereço...
Você é o que eu quero, mas não é o que eu preciso...
Afinal de todas as coisas maravilhosas que você me ensinou, a melhor de todas foi a que nós não fomos feitos um pro outro!"

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

24/11/2009 {01:15}

O que você achou que eu era?
Um brinquedo de diversão
Um xodó de atração
Uma boneca na promoção
Ou uma aventura no preço de liquidação?


O que pensou que eu fosse
Um qualquer alguém
Ou um outro pra se querer bem
Um tropeço na estação
Ou qualquer pessoa no seu verão?


Mas simplesmente fui
Aquela que te fez bem
Aquela que tanto te quis
Aquela que sem maldade
Aquela que só te amar fez.


Então
Chega dessa cena brega
Você que a todas se entrega
Olha pra mim e simplesmente nega
E diz que não sou aquela
Capaz de arrebatar seu coração
Mesmo você dizendo que não
Sei que nunca me esquecerá
E se um dia quiser voltar
Não sei se irei te aceitar
Mas vale a pena saber
Não queira se esquecer
Que seus lábios sempre me faltam
Seus braços nunca me abraçam
Fico naquela sensação
Que aquele dia não foi em vão
Você querendo ou não
Nunca vou te esquecer...

13/08/2011


Agora eu entendi o que o Humberto Gessinger quis dizer
Quando falou no vinho barato
Na cara embriagada
E no cigarro no cinzeiro...
Agora eu sei o que é ser
Vinho barato
Música barata
Cigarro, lágrimas, pele, boca
Ao preço de nada
Ou ao preço desse ar que respiro
Lágrimas sem valor
Coração sem valor
E esse ultimo cálice de vinho
Com preço inestimável
Afinal é o ultimo
E será ele o capaz
De por fim
A musica barata
Às lágrimas
À pele
Ao cigarro
Ao vinho
Eu e o que sinto
Eu e você que não está ao meu lado agora...

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

13/08/2009 {00:49}

Olho meu rosto
Refletido no espelho
Iluminado apenas
Pela luz de uma vela
E o que vejo?


O que vejo
É lindo, porém triste
É sublime, porém devastador
É mágico, porém destruidor


O que vejo no espelho
É uma lágrima que escorre
Pelo canto do rosto
Percorre todo o lado esquerdo da face
Chega aos lábios
E alí morre
Silenciosa, triste e solitária


O que vejo no espelho
É uma mão que enxuga as lágrimas
Mexe no cabelo ansiosa
Tem suas unhas roídas
Mãos que mostram
Um desespero total, real, fatal.


O que vejo também
É uma boca solitária
E culpada
É isso mesmo, culpada
Culpada pela morte da lágrima
Culpada pelas unhas roídas
Culpada pelas palavras ditas e não ditas
Pelos beijos não dados
Culpada, desesperada, solitária.


O que vejo no final
Neste mesmo espelho
É a figura de uma mulher
Mulher chorando
Mulher culpada
Mulher solitária.


E ainda vejo nesse espelho
A minha imagem refletida
Mas essa imagem
Eu não queria ver...

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

14/08/2011 {03:40}

Fizeram uma maldade tão grande com a noite
E ela está se desmanchando em choro
Oh... mundo cruel!
O que fizestes com a bela noite?
Por que ela chora tanto?
Lágrimas da noite e do meu coração
Lágrimas e chuva
Chuva de lágrimas
Lágrimas da noite
Chuva de mim
A noite que chora
Ou será que sou eu que choro?
Qual será o coração que está em pedaços,
O meu ou o da noite?

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

09/01/2009 {02:39}

Existe um rosto que não consigo esquecer
Pequenos detalhes que recordam a minha mente
Primeiro o seu jeito, que me chamou atenção desde o primeiro momento
Lá naquela festa.
Seus cabelos claros, escondidos sob aquele tímido boné bege
Ah... se você soubesse como cabelos me chamam atenção!
Depois seu olhar tão meigo, as vezes vazio, perdido, cansado,
Da ultima vez, até irritados, depois de uma noitada de sono perdido
E sua boca, possuia um detalhe fundamental,
Não conseguia ficar longe da minha
Achei isso tão interessante.
E o seu conjunto?
Traduzindo uma criança, um menino
No auge dos seus dezoito anos
E é o seu rosto
Que vem me tirando o sono nas ultimas noites...

sábado, 22 de outubro de 2011

22/10/2011 {23:23}


"E o que é que a gente faz quando um cheiro traz a tona todas as lembranças e saudades?
A vontade de tá perto e do carinho?
Quando esse cheiro nos envolve e embriaga?
E o que é que a gente faz, quando percebe que o dono desse cheiro não se faz presente?"

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

10/01/2009 {00:50}

Dias sem contato com o mundo
Sem colocar sequer o rosto fora do portão
Doente!
Mas será só isso?
Será o simples fato de estar doente?
Não será o fato de querer esconder-se?
De fingir que o mundo lá fora não existe?
Que o amor não existe!?
Que medo este?
Enclausurada!
Presa por minha própria vontade!

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

17/10/2011 {21:00}

E a sua respiração é o que mais me lembro agora!


Da sua cara de menino travesso
Dos seus olhos meigos
Do seu sorriso cativante
Do seu abraço acolhedor
Do seu beijo carinhoso
De você por inteiro!


Porém é da sua respiração, que eu mais me lembro agora!


E agora estou com saudades
Da sua implicância comigo
E também do jeito como você me olha
Da sua teimosia
E também de como me sinto especial ao teu lado
De como você tem o dom de me analisar
Mas também de como posso ser transparente ao teu lado
De como fico insegura
Mas também de como cresci com você!


Porém é da sua respiração, que eu mais me lembro agora!


Simplesmente porque a sua respiração
Ao pé do ouvido
Me deixou sem ar, sem fala, sem reação
Porque a sua respiração me fez perder o chão
Os sentidos, o juízo, a noção de tempo e espaço


E agora a unica coisa que me faz sorrir
Nesse meio sorriso tímido
É lembrar da sua respiração!

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

28/01/2009 {00:45}

Das escolhas mais erradas
Às sem querer, acertadas.
Se é um caminho...
Se é uma decisão...
Se é um amor...
Não importa,
O importante é a escolha a ser feita
Independente da ocasião
Pessoa,
Sentimento...
As nossas escolhas sempre nos acompanharão...
Me acompanharão!!!

terça-feira, 11 de outubro de 2011

11/10/2011 {00:41}

Surpreendente
Foi a magia que você deu a minha vida
As cores que você pintou nela em tão pouco tempo
O arco-íris que existe hoje iluminando
A minha vasta escuridão
Não é amor
É carinho
É cumplicidade
É respeito
É algo tão bom
Que não precisa ter significados
É o simples diálogo
É o gostar de tá perto
De tá do lado
De tá junto
Apenas para boas risadas
Leves encrencas
Sorriso sincero
Olhos brilhante
Todas essas cores que hoje 
Colorem meu arco-íris...

sábado, 8 de outubro de 2011

08/09/2009 {01:17}


Como eu preciso do teu abraço
Agora... nesse momento,

Como eu preciso do teu carinho
Da tua mão amiga
Das suas palavras
Do teu silêncio
Ah... como eu preciso do teu abraço
E só!
E aí já me basta
Como eu preciso da tua existência
Ai como me vejo só
Me vejo perdida
Estou com medo
Estou triste
Precisando só do teu abraço
E do teu silêncio
Para o mundo parar
E eu alí ficar
Protegida de tudo
Inclusive de mim...

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

30/09/2011 {14:33}

Avassaladora é a saudade
Que agora sinto em mim
Saudade de você
Saudade mais de mim
Mais do que eu fui
E já não sou mais
Saudade do tempo de outrora
Que não volta mais
Saudade dos sentimentos que haviam
Guardados no peito
Dedicados à alguém
Desvendados por ninguém
Apenas jogados ao vento
Ô saudades de mim
Saudades do que já fui
Saudades do tempo de outrora...

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

27/05/2005

O que você faria
Comigo num elevador?
Comigo numa escada?
Comigo no portão de casa?
Comigo no seu quarto, na sua cama?
Na sua sala, no seu sofá?

O que você faria
Se me tivesse em seus braços
Com ou sem embaraço
Se eu tirasse a roupa na sua frente
Se eu te procurasse
Se eu te provocasse
Se eu colocasse aquela música
Se eu te chamasse de meu bem?

O que você faria
Se eu chegasse nua perto de ti
Se eu te beijasse a boca
E te acarinhasse com o meu corpo
Se eu te tocasse com carinho
Se eu me entregasse a você?

Então me diz...
O que você faria?

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

28/09/2011 {16:06}



... E até aqui me trouxe a vida
Tanto na suavidade da brisa
Quanto na revolta de uma tempestade!

terça-feira, 27 de setembro de 2011

23/05/2005

Queria te perguntar uma coisa
É...
Meio estranha,
Complicada, 
Porém direta...


Queria te perguntar uma coisa
Imbecil
Banal
Sutil
Carnal...


Queria te perguntar
Se você já me viu
Se já me notou
Se já me observou como mulher?


E se já me viu
Se já me quiz
Se já me desejou
E se com os olhos 
Já me devorou?


E se já me desejou
Porque não veio até mim
Não falou, não tocou
Não beijou
De um jeito assim
Caliente
Envolvente
Surpreendente


Queria te perguntar
Por que você ainda
De mim não tomou posse
Não me chamou de sua
Não me tornou sua mulher


Queria te perguntar
Se o desejo que sinto
É recíproco
Se me desejas
Se me queres
Se quando me tens
Ficas louco, tanto quanto eu


Queria te perguntar e
Queria te dizer também
Que por ti e contigo
Faria loucuras
Me perderia em tua vida
E me encontraria
Eternamente em seus braços...

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

22/06/2005

Quero você
Meu amor selvagem
Quero com você
Viajar nas maiores loucuras
Quero só você
Pra me fazer mulher...

Vem, e chega assim
Tomando posse
Do que é somente teu
Vem e toma posse de mim por inteira
Toma posse do meu corpo,
Dos meus beijos
Das minhas carícias
De todo o meu íntimo...

Quero sussurrar ao teu ouvido
Palavras de ardente prazer
Quero gritar contigo
No auge do querer
Quero sentir você totalmente em mim
E com você enlouquecer...

E por fim
Quando eu for totalmente sua
Quando nos possuirmos completamente
Quando de prazer não aguentarmos mais
Quero beijar-te e descansar ao teu lado
Sentindo tua proteção
E lembrar que agora sou
Completa mulher
Completo ser
E conhecedora do desejos mais carnais
Mais mortais
Mais completos
De uma mistura
De amor...
De paixão...
De querer...

terça-feira, 20 de setembro de 2011

20/09/2011 {16:15}

Estou sem você agora
E parece que o meu mundo me falta
E o chão desapareceu
Apenas caio num profundo abismo
Sem final
Porque estou sem você aqui!
Queria que gostar de você 
Fosse o melhor sentimento
A melhor emoção
E não essa coisa que me atormenta
E que destrói
E que ao fim me deixa sem nada
Apenas caindo nesse abismo
Caindo constantemente nesse abismo
Com a unica certeza 
Das ondas batendo em pedras
Ao final
E sabendo que este será o meu final
Por simplesmente pensar em você!

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

27/07/2005

Estou aqui vendo TV,
Que solidão,
Você não me vê
Que saudades
Por que você não vem aqui?
E me beija,
E me abraça
E me toca
E me toma
E me possui como tua mulher?

Pois eu quero sentir-te 
Por inteiro
Só pra mim,
Eu em você
Quero você em mim,
Quero minhas pernas em tuas pernas
Quero teu peito em meu peito
Quero minha boca em tua boca
Quero tua língua na minha língua
Quero você, fica comigo
Me faz sentir mulher
Me faz ser sua mulher...

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

06/11/2009 {19:40}

Tenho que confessar
Não poderia deixar de falar de você
Como és perfeito
Como és especial pra mim
Você chegou de mansinho
Com seu jeito
Sorrisos e palavras
Brincadeiras e malícias
E assim me cativou
E conquistou
E pra que foi fazer isso?
Pra que conquistar,
Se não tinha a intenção
De me fazer feliz?
Mas eu entendo
Talvez eu esteja cobrando demais de você
Talvez eu esteja vendo as coisas 
De uma maneira equivocada
Mas esse seu jeito
Carinhos e carícias
Acabou me envolvendo
Numa rede
Da qual, eu não consigo sair
Fisicamente e espiritualmente
Meu corpo e pensamento
E talvez eu não queira sair...

domingo, 11 de setembro de 2011

08/05/2005

Por que você é tão certinho?
Tão na linha?
Tão direito?
Tão superficial?


Eu não sou como você!
Eu sou da galera,
Sou moleca,
Indecente e até inconveniente,
Mas sou verdadeira.


E por me assumir
Tão verdadeira
Vou te contar uma verdade,
Contar não,
Na realidade vou te perguntar...


Você me ama?
SIM... Que bom, então vamos ficar juntos!
NÃO... Que pena, pois eu sou louca por você.


Você deveria ao menos
Tentar me enganar
Estar comigo por estar
Me fazer de objeto
Pois eu iria adorar
Tirar uma casquinha sua,
E assim veríamos
Que consegue enganar melhor!

sábado, 10 de setembro de 2011

09/05/2005 {00:09}

Feche os olhos
E sinta a leve brisa te tocar
Feche os olhos
E sinta o calor do sol
Ou o frescor da lua

Feche os olhos
E não tema
Não é em vão
Nada te acontecerá 
Apenas feche os olhos

Feche os olhos
E perceba o mundo
Com os outros sentidos
Feche os olhos
E escute que bela canção
Feche os olhos
E sinta o perfume da rosa
Feche os olhos
E sinta o gosto do meu beijo
Feche os olhos
E toque-me, e sinta-me
Feche os olhos 
E imagine...

Quantas coisas deixamos passar
Porque as vemos
E delas temos medo
Então feche os olhos
Esqueça seus medos
Seus anseios
E vamos ser felizes
Esquecendo o mundo lá fora
Apenas nós dois aqui juntinhos
Então
Feche os olhos...
Que eu te farei muito feliz!

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

08/05/2005

Amo você...


Te amo
E nem sei porque desse sentimento
Te amo
Como se fosse a primeira vez
Te amo
Como se você fosse o único
Te amo
Com toda a força do meu ser!


Te amo 
E com você, eu seria feliz
Pois eu amo
Cada pedacinho seu
Cada sorriso, olhar, gesto,
Cada palavra dita e silenciada
Cada toque, cada beijo, 
Cada sentimento!


Te amo
E por você meu corpo estremece
E com você faria loucuras
E pra você seria a mulher ideal.


Te amo
E por isso realizo
Todos os seus caprichos
Todos os sus desejos
Todas as suas malícias
Eu realmente me entrego a você.


E assim te amo
Te fazendo o primeiro, o último, o único...


Te amo
E a cada dia
A minha boca pede a tua boca
O meu corpo pede o seu corpo
Os meus lençóis pedem você.


Você é o amor
Que eu quero
Que eu espero
Que eu venero
Que eu desejo.


Então pra simplificar tudo isso
Senta aqui do meu lado
Que eu quero sussurrar ao teu ouvido:
"Amo você, fica comigo...
Amo você!
Amo você!"

terça-feira, 6 de setembro de 2011

28/12/2009 {01:48}

Me perguntaram hoje
Por que motivo eu me apaixonaria por você
E eu respondi
"Sei lá!"
Talvez seja por você ser tão diferente de tudo o que eu já conheci.
Seja por mim, pelo fato de eu querer me dar uma chance de ser feliz
E ainda me perguntaram
"Como assim?"
E eu calmamente respondi
"É que dessa vez, eu resolvi me apaixonar,
Quis abrir o coração e tentar."


Primeiramente pelo fato de te achar incrível
Não sei porquê!
Não somos parecidos!
Amigos diferentes!
Destinos complicados!
Passados distintos!
Vidas entrelaçadas!


E ainda detestei teus defeitos
E no topo de tudo disse que sua voz era irritante
Além de não ser lindo
De não ser alto
De não ser da mais elevada patente ou
Herdeiro de um magnata do petróleo.


Mas mesmo não sendo nada disso
Você balançou meu coração
E se fez indispensável ao meu pensamento
E pra esses problemas
A gente arranja solução
É só você calar a boca
E meus olhos te vêem como um príncipe encantado
E passo a usar sandália rasteira
Te apresento ao mundo
E construo meu mundo ao seu lado.


Eu realmente só preciso de uma chance
De te mostrar
O quanto eu te quero bem
E o quanto você mexeu comigo...

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

23/08/2009 {04:30}

Acabo de me lembrar de você
E senti tantas saudades
Cheguei até a pegar o celular
Discar teu número
"O telefone chamado está fora da área de cobertura ou temporariamente desligado!"
Essa é a resposta que eu escuto
Desespero me bate
Queria ao menos ouvir tua voz
E dizer-te ao pé do ouvido
"Ai que saudade de você!"
Ou simplesmente
"Como eu queria você aqui!"
Mas o que fazer
Se a saudade só aumenta
Você não liga o telefone
E eu continuo aqui
Nessa imensidão
De pessoas, palavras, sentimentos,
Saudades!

domingo, 4 de setembro de 2011

03/09/2011 {09:44}

Li ontem em algum lugar
As milhares de qualidades
Que a mulher perfeita deveria ter
E cheguei a conclusão que
Não existem mulheres perfeitas
Que EU não sou perfeita
Aliás, sou cheia de defeitos
Sou mais defeito, que qualidade
Sou mais medo, que coragem
Sou mais tristeza, que felicidade
Sou mais feiura, que beleza
Sou mais desespero, que calmaria
Sou mais tempestade, que paz
Sou mais incerteza, que insegurança
Sou mais tédio, que agitação
Sou mais correria, que caminhar calmo
Sou mais frustração, que realização
Sou mais eu, que você
Afinal
Sou eu, você, ele, ela...
E apenas contenho todos os defeitos
De uma mulher imperfeita...

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

19/08/2005

Eu quero você
E quero você por inteiro
De corpo, alma e coração!

Eu quero te roubar pra mim
Te possuir de um jeito
Que ninguém mais possa.

Eu quero te trazer pra cá
Para o meu lado,
Para mim.

Não quero desculpas
Não quero invenção 
Que simplesmente você!
De qualquer jeito,
Por qualquer meio, A qualquer preço...
Você vai ser meu,
Você pode ter certeza disso!

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

01/09/2011 {22:44}

Acho que em alguns momentos
Declarações de amor são cruéis...
São cruéis pela forma doce que são transmitidas
São cruéis pelas belas palavras que contém
São cruéis pela falta que fazem
São cruéis por serem dirigidas a pessoas que não são eu
São cruéis pois queria ouvi-las de você!
E essa música que agora escuto
Só me faz lembrar
O quão cruéis podem ser esse momentos
Em que me pego a lembrar
Dos rápidos momentos que passei contigo
Mas que não me deram a possibilidade
Te ter seu coração pra mim
Own triste momento esse
Em que vejo que declarações de amor
Machucam
E os casais felizes ao meu redor
Só me lembram o quanto sou infeliz
Sem a tua presença
E uma lágrima rola
E eu nada posso fazer...

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

07/08/2009 {03:02}

Que noite tão fria...
Que cama tão vazia...
Que lençol tão solitário...
Que falta de você!

Sozinha nessa escuridão
Sinto falta do teu cheiro,
Sinto falta do seu calor,
Falta da sua voz,
Falta da sua respiração,
Do seu corpo, 
De você!

Ainda consigo lembrar
Da sua presença
Do seu abraço
Do seu beijo
Do carinho,
Do encaixe perfeito.

E o pensamento se vai
Refazendo momentos
Inventando instantes
Desenhando fatos
Colorindo lembranças
Me fazendo perceber
Que nem tudo foi real...